Marque aqui a Consulta
Clique aqui
MENU

Hipertensão em animais de companhia



Hipertensão em animais de companhia


Hipertensão em cães e gatos, o que é?

A hipertensão arterial sistémica define-se como uma elevação anormal e persistente da pressão sanguínea.

Ao contrário dos humanos em que a hipertensão é geralmente primária (idiopática ou essencial), nos animais de companhia a hipertensão é geralmente secundária, ou seja, está associada a uma doença sistémica. 

Nos gatos, a hipertensão está geralmente associada a doenças como a insuficiência renal crónica, hipertiroidismo, diabetes mellitus, obesidade, doença hepática, entre outras.

Nos cães, a hipertensão é geralmente secundária a doença renal, hiperadrenocorticismo (Cushing), diabetes mellitus, hipotiroidismo e doença hepática.

 

Quais os sinais clínicos da Hipertensão em animais de companhia?

Os sinais de hipertensão arterial não são específicos, podem estar mascarados pelos sinais da doença associada, ou com a lesão provocada nos órgãos-alvo. Os sinais clínicos surgem maioritariamente nos órgãos mais irrigados nomeadamente:

olhos (cegueira súbita, descolamento da retina),

rins (aumento do consumo de água e de produção de urina, insuficiência renal, glomerulonefrite),

sistema cardiovascular (hipertrofia ventricular, sopro, arritmias, hemorragias - epistáxis),

sistema nervoso (acidentes vasculares cerebrias (AVC), alterações de comportamento, apatia, convulsões, sincopes).

 

Como se diagnostica?

O diagnóstico da hipertensão pode ser realizado através de: meios directos (invasivos e que necessitam de colocaçao de sondas directamente numa artéria) ou indirectos (não invasivos,  que geralmente utilizam uma braçadeira e um sensor).

No Hospital Veterinário Vasco da Gama o diagnóstico é realizado através de meios indirectos, não sendo necessário anestesiar/sedar os animais.

 

A avaliação da pressão arterial em animais de companhia não é fácil!

É necessário ter em conta que diversos factores como o stress, são responsáveis pelo “falso” aumento da pressão arterial. Recorremos a um aparelho desenvolvido especificamente para uso veterinário, no qual se adapta um “cuff” apropriado ao tamanho do animal. O “cuff” é colocado no membro anterior, na cauda ou no membro posterior do animal, e depois é insuflado. Durante este procedimento é necessário que o animal permaneça calmo e sem movimentos excessivos, o que geralmente é conseguido com a presença do proprietário. São realizadas pelo menos 5-8 medições, sendo calculado automaticamente um valor médio pela máquina.

 

Quando se deve medir a pressão arterial do meu animal de estimação?

A medição da pressão sanguínea deve ser obtida sempre que sejam detectados sinais compatíveis com hipertensão, ou quando se obtém um diagnóstico de doença associada a hipertensão.

Uma vez que em medicina veterinária a maioria dos casos de hipertensão é secundária, caso o seu animal apresente hipertensão, devem ser realizadas análises para detectar uma possível doença subjacente.

Regra geral a medição da pressão arterial deve ser realizada se o seu animal de estimação apresentar sinais de doença, se possuir mais de 5-7 anos ou se possuir alguma doença crónica.

 

Como se trata a hipertensão?

O tratamento da hipertensão arterial passa pelo controlo da doença primária, mas muitas vezes é necessário efectuar um tratamento adicional com medicação anti-hipertensiva. O objectivo do tratamento é normalizar a pressão arterial de forma a limitar ou reverter as lesões orgânicas provocadas pela hipertensão.

Contacte-nos para mais informações



Voltar

" Temos como missão, Salvar vidas todos os dias. "

©2020 Hospital Veterinário Vasco da Gama. Todos os direitos reservados

Política de Privacidade.

Livro de Reclamações

Powered by CODEZONE

clinica veterinaria clinica veterinaria alverca hospital veterinario veterinario lisboa clinica veterinaria alverca urgencias veterinarias veterinario lisboa urgencia veterinario povoa de santa iria veterinario alverca veterinario urgencias veterinario odivelas